Evangelização

Como a Pastoral do Dízimo e a Pascom podem aumentar a arrecadação do dízimo

Como sabemos, a arrecadação do dízimo tem grande importância para a manutenção das atividades da Igreja, já que é a principal fonte de receita para a maioria das paróquias e dioceses. Com ele a Igreja sustenta quatro dimensões essenciais: a dimensão missionária, caritativa social, eclesial e religiosa.  

Quando a instituição não consegue estimular a fidelidade dos fiéis na devolução do dízimo, ela enfrenta um problema sério diante da variação da arrecadação, que pode ser satisfatória em um determinado mês, mas também pode não cobrir as despesas em outro. 

Sabemos que esse cenário é um risco para a manutenção da Igreja e das dimensões que comentamos, já que pode prejudicar a continuidade das ações da instituição.

Diante deste desafio que atinge boa parte das paróquias, sabemos que é preciso ter planejamento para que a comunidade identifique com clareza as ações necessárias que irão promover a participação dos fiéis, não só para manter a arrecadação, mas também para aumentá-la, ampliando assim sua capacidade evangelizadora.

Precisamos tocar o coração das pessoas para que elas entendam o quão importante é a participação de todos na evangelização. E isso só é possível quando conseguimos nos comunicar diretamente e com clareza com nosso público alvo. E para que isso aconteça é fundamental que os agentes da Pastoral do Dízimo e da Pascom, alinhados com o pároco e/ou bispo, construam uma estratégia de relacionamento permanente com os fiéis. 

Mas como a Pascom pode auxiliar a Pastoral do Dízimo a aumentar a arrecadação?

Como aumentar a arrecadação do dízimo

O que fazer para aumentar a arrecadação do dízimo?

A comunicação têm uma importância estratégica para a Igreja e para a arrecadação do dízimo porque ao entregar informações ela também atua na formação dos fiéis, traz transparência para as ações desenvolvidas na instituição e é capaz de reforçar sentimentos de pertencimento na comunidade, aumentando a fidelidade na devolução do dízimo.

Além de apenas comunicar, um trabalho de comunicação consistente consegue formar uma base de audiência na comunidade muito importante para o sucesso de quaisquer tipos de campanha que queiramos lançar. É como se usássemos a comunicação para abrir a porta das pessoas para a voz da Igreja.

Se você está achando que parece difícil de fazer isso, lembre que a Pascom não está sem ferramentas nessa jornada de construção de relacionamento. Com o avanço da internet,  o anúncio da Boa Nova se amplia e faz com que a Igreja possa se fazer presente também no cotidiano das pessoas, atingindo até mesmo fiéis que tenham pouca participação na vida da comunidade. Ferramentas como sites, blogs, redes sociais e e-mail marketing são canais poderosos para fazer com que os fiéis sintam-se constantemente cuidados e amparados pela Igreja.

Pastorais do Dízimo e Comunicação

Benefícios da atuação integrada da Pascom com a Pastoral do Dízimo

Posicionar a comunicação como parceira da arrecadação promove um encontro muito proveitoso para a Igreja. Como já argumentamos neste post com dicas sobre como gerar pautas de valor, a Pastoral do Dízimo pode apoiar a Pascom na produção de conteúdo relevante, afinal, cada grupo na Igreja possui conhecimentos e experiências que aumentam a relevância percebida pelos fiéis no conteúdo que eles recebem pelos canais de comunicação da Igreja. 

Se você quer um modelo de cronograma de postagens, acesse esse post! Colocamos nele uma planilha para download gratuito que vai te ajudar.

Se você ficou em dúvida em como essa integração dos trabalhos das pastorais pode ser feita, montamos um exemplo pra deixar mais claro.

Criando uma campanha do dízimo de sucesso

Para explicarmos melhor este raciocínio, podemos simular uma campanha feita para aumentar o comprometimento da comunidade com o mês do dízimo, em julho, através de um sentimento de pertença e responsabilidade.

Em nossa simulação, no mês de Janeiro o pároco, as Pastorais do Dízimo e Comunicação se reúnem e definem como prioridade para a instituição uma campanha do dízimo forte. 

O objetivo da campanha é atrair novos dizimistas e confirmar a fidelidade dos que já têm o costume de fazer sua devolução mensal, através de uma comunicação bem planejada e constante.

Com este objetivo em mente, a Pascom faz um planejamento de campanhas e conteúdos englobando os meses de janeiro até julho, considerando as dimensões do dízimo e sete boas práticas que vamos apresentar agora para construir uma ótima campanha do dízimo.

7 dicas para uma campanha do dízimo de sucesso

7 dicas para criar uma campanha do dízimo de sucesso

1 Demonstre a importância do dízimo

Para que todos na comunidade possam compreender a real importância do dízimo nada é mais eficaz do que apresentar o testemunho de pessoas que comprovem sua aplicabilidade. Como já nos ensinava Santo Agostinho “ninguém pode amar aquilo que não conhece”. 

Para isso, orientamos que a Pascom planeje uma série de postagens em vídeo entrevistando diferentes personagens envolvidos nas dimensões do dízimo. Vale entrevistar o pároco, funcionários da paróquia, membros da Pastoral do Dízimo, dizimistas fiéis, assistentes e assistidos pelas obras sociais, e tantas outras realidades presentes na comunidade.

Para planejar os roteiros dos vídeos, baixe este modelo que preparamos! Basta clicar aqui ou na imagem abaixo para baixar!

2 Apresente os objetivos da arrecadação e como os fiéis podem ajudar a atingi-los

Esse é um tópico chave. Quando o objetivo é claro para todos, é mais fácil nos engajarmos em atingi-lo. Também é significativo mostrar no decorrer da campanha como está o resultado em função do objetivo; está próximo ou distante? Isso pode ser feito via redes sociais, por exemplo!

3 Aumente a transparência e confiança

Uma ação significativa é a Pascom ajudar a Pastoral do Dízimo a divulgar a prestação de contas. Isso passa maior transparência para as pessoas, já que elas veem onde a Igreja costuma aplicar os recursos.

Se os recursos foram aplicados em ações como a compra de materiais litúrgicos, pintura, construção de cômodos ou mesmo da igreja, essas benfeitorias podem ser apresentadas nos vídeos para alcançar os fiéis e seguidores. Já nos casos em que os valores foram repassados em sua maioria para a diocese, os vídeos podem compartilhar como a diocese costuma aplicá-lo, e por aí vai.

4 Planeje os canais e formatos de conteúdo

Os conteúdos em vídeo serão divulgados via redes sociais, e o pároco também será convidado a participar deles, já que ele é uma figura de autoridade que costuma gerar maior audiência.

O site e o aplicativo da instituição serão usados para organizar as narrativas em texto e as gravações, podendo aprofundar alguns dos conteúdos que foram brevemente apresentados no Instagram e Facebook, por exemplo.

A plataforma de e-mail marketing será usada para envios quinzenais  a uma lista de e-mail de fiéis já cadastrados na instituição. Nestes envios as entrevistas serão organizadas e apresentadas usando templates já prontos na ferramenta.

Descubra como usar uma plataforma de e-mail marketing neste post

Coloque frequência nas publicações

5 Coloque frequência nas publicações

Evangelizar pelas redes sociais, como explicamos de forma mais aprofundada neste post, é marcar presença na vida dos fiéis. 

Por isso, planeje campanhas que tenham uma frequência de no mínimo três publicações no Facebook e Instagram por semana, mesclando os vídeos e fotos dos participantes.

6 Analise os resultados com frequência

Criamos conteúdos não porque todos dizem que precisamos criar, mas sim para que eles tragam resultados dentro dos objetivos que estabelecemos. Daí a importância de fazer acompanhamentos frequentes dos resultados que estamos tendo. 

Nesta campanha que estamos simulando, a Pascom irá fazer um acompanhamento quinzenal para entender quais tipos de conteúdos estão tendo maior resultado. Os resultados serão usados para remodelar o planejamento das ações que serão realizadas na quinzena seguinte. Lembre-se: não adianta saber o que funciona melhor se não formos usar isso para melhorar nosso planejamento.

Uma dica interessante é aproveitar pessoas abertas ao diálogo em sua comunidade para buscar saber a opinião deles sobre a comunicação que vem sendo feita. Ouça opiniões de pessoas diferentes daquelas que você costuma ouvir, e faça isso com pelo menos oito pessoas de perfis diferentes, como jovens, pessoas de meia idade e da melhor idade, engajados ou não com a Igreja. Essas conversas com certeza trarão contribuições às suas estratégias.

Se o processo de analisar resultados na campanha do dízimo é um desafio para você, uma assessoria pastoral pode ser grande parceira no processo de analisar as ações e planejar melhores resultados.

7 Ofereça praticidade para quem quer ajudar

Este é um ponto chave para as doações. Quanto mais investirmos em facilitar o processo das doações, menos barreiras colocaremos entre os fiéis e o ato de doar, seja para o dízimo ou em campanhas de arrecadação específicas.

Uma ferramenta que poderia contribuir bastante nesse propósito é o aplicativo próprio para a instituição, pois ele conta com recursos focados em facilitar a vida dos fiéis na comunidade, principalmente na devolução do dízimo.

Com ele, a instituição poderá permitir que as doações sejam feitas diretamente pelo app via cartão de crédito ou boleto bancário, enviar notificações com lembretes para quem tem o app no celular, e os os valores doados vão diretamente para a conta da instituição.

O mesmo pode ser feito via plataformas integradas ao site das instituições, onde, com facilidade e segurança os fiéis conseguem indicar o valor que querem doar e fazem o pagamento com privacidade. Depois, este valor chega para a instituição rapidamente e de forma bem organizada para a administração paroquial/diocesana.

Ao final desta campanha que simulamos é bem provável que tenhamos alcançado nosso objetivo, trazer novos dizimistas e reforçar o compromisso dos atuais.

Na medida que essas ações que sugerimos sejam implementadas e sua instituição queira expandi-las, sinta-se à vontade para entrar em contato com a Parresia! Nossos consultores possuem grande experiência no contexto católico, estratégias de comunicação e nas ferramentas que colocamos à disposição da sua instituição.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *